Pular para o conteúdo principal

GANHOU E NÃO LEVOU

O que se passa pela cabeça das pessoas? Você sabe? As vezes não sei nem o que se passa pela minha e imagino que aconteça a mesma coisa com você, meu caro leitor. Enquanto muita gente "está matando cachorro à grito", gostaria de saber de onde veio esta expressão: "Matando cachorro à grito", alguns malucos esquecem de ir receber o prêmio da megasena. Então, inesperadamente, depois de passados 3 meses, após expirar o prazo de recebimento do prêmio, surge do nada, o incrível ganhador. Aí tem, ou não tem? Aqui é Brasil meu brother! Tudo é possível nas Terras de Cabral.

Vejamos as possibilidades entre milhares de possibilidades. Podemos chamar essas possibilidades de Teorias da Conspiração ou podemos simplesmente chamar de "Loucuras da cabeça maluca do Mood". Para simplificar, enumerarei como Teorias. Vamos lá.

Teoria 1: Um jegue passou este período de pandemia longe de tudo e de todos. Sem celular, sem TV, sem internet, totalmente alienado. Um dia saiu para comprar comida na cidade, viu uma lotérica aberta e resolveu fazer aquela "velha fézinha".  Voltou para a sua batcaverna e não saiu por 3 meses, quando resolveu sair novamente para fazer suas compras. Após as compras ouviu um comentário de alguém na rua sobre um tal ganhador da megasena que não havia ido resgatar seu prêmio e agora era tarde demais pois, já havia expirado o tempo que a Caixa estipula para o ganhador resgatar seu prêmio. O jegue ouvindo aquilo, resolve olhar seu bilhete e descobre que havia acertado as dezenas e seria ele o jegue atrasadinho. É possível? É.

Teoria 2: Um astronauta, antes de sua viagem espacial, resolveu fazer seu joguinho de sempre, com aquelas mesmas dezenas de sempre e sempre na esperança de mudar de vida. Foi para o espaço e ficou 3 meses por lá. Em seu bolso esquerdo da calça de moletom, a mesma que estava usando no dia em que fez seu jogo, oras, mas que incrível! Não é que o bilhete estava lá no espaço, juntinho dele, no velho bolso esquerdo de seu moletom? Só descobriu quando voltou para casa e colocou o moletom para lavar e sua mulher deu aquela olhadinha básica nos bolsos para ver se não havia algum dinheiro esquecido no fundo dos bolsos e encontrou o bilhete. Ao conferir o bilhete, nosso astronauta enfartou e, recuperado, acionou o PROCON para tentar receber a "bufunfa". Essa teoria ficou meio estranha pois, só conheço o Ministro da Tecnologia, Marcos Pontes como astronauta brasileiro.

Teoria 3: Um político qualquer, Deputado, Senador, Ministro, Governador, Coronel do Sertão, sei lá, um desses que perde o amigo mas não perde a aposta, estando em posse de todo o saber dos trâmites libidinosos, inescrupulosos, caminhos e descaminhos de toda a engenharia envolvida nestes sorteios federais, resolveu tomar posse do dinheiro, já que não apareceu o ganhador, fazendo um enorme cambalacho para se apossar da "bufunfa" toda. Essa é a Teoria na qual acredito. É fácil ser isso. Aqui é Brasil. Político enche o fiofó de dimdim e pobre só toma na rabeta. Como diria o personagem de Chico Anísio: " Eu quero é que pobre se exploda!".

Um viva ao Brasil e salve a Santa Caixa Econômica Federal!

Texto e arte: Mood

Postagens mais visitadas deste blog

JOÃOZINHO E A PÁSCOA

- Papai, o que é Páscoa? - Ora, Páscoa é ...... bem ...... é uma festa religiosa! - Igual Natal? - É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição. - Ressurreição? - É, ressurreição. - Marta, vem cá! - Sim? - Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal. - Bom, Joaozinho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu? - Mais ou menos ....... .Mamãe, Jesus era um coelho? - Que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe! Amanhã mesmo vou matricular esse moleque no catecismo! -

Final dos tempos

Como dizia minha mãe: "É o final dos tempos.". Hoje fico em dúvida sobre o que ela queria dizer com essa frase, mas no momento em que era dita, fazia todo o sentido do mundo. E lá se vão 40 anos! Falando em tempo, mês passado já não sabia se estava fazendo 55 anos de vida ou 56. Pode não parecer,  mas isso mexe demais com o nosso subconsciente. Cheguei a pensar: "Eram os Deuses astronautas?". Talvez... Mas o que o suco de abacaxi tem a ver com o rabo da lagartixa? Essa é uma história longa demais que vou deixar para outro dia. O importante é que o envelhecimento da mente é muito preocupante. Sei que sempre houveram catástrofes, desde os tempos mais remotos. Temos referências históricas sobre esses fatos, seja em hieroglifos ou em textos de papiro. O fato é que vivemos em um planeta sujeito à mudanças climáticas, acomodações de placas tectônicas e tudo o mais. Se formos pensar bem, não é que esteja acontecendo mais do que antes, o fato é que a população mundial cresc

Selva!

Como diria o Tarzan: "Ôoooooooooo ô o o..... oooooooooo!". E o Brasil foi para o brejo, novamente. Depois de quatro anos limpando a "merdalhada institucionalizada" durante os 14 anos de poder dos vermelhos, voltamos a estaca zero. Não adiantou nada o Mito ser honesto, chorar diante das câmeras, abaixar a cabeça diante do "Careca Xavier da Corte", que acabou levando fumo. Faltou socar o pau e lutar de igual para igual contra o bando de corruptos. Não adianta, se você vai lidar com bandidos, deixe as flores em casa. Fale e aja de igual para igual, senão você será engolido. Ouso até dizer que os ditos patriotas foram muito inocentes. A esquerda vermelha está acostumada com a "maracutaia", sabe bem o que fazer para distorcer a história. E não se enganem, com muito dinheiro. O que mais ouvi nesta corrida eleitoral foi a palavra "narrativa". Só cego não vê que, dos dois lados, houve uma enxurrada de desvios de narrativas, falsas notícias, coi